Apresentação

XII Congresso Internacional Artefatos da Cultura Negra

Congresso Internacional Artefatos da Cultura Negra é um evento acadêmico voltado à formação de professores(as) da educação básica, gestores(as) públicos, pesquisadores(as), estudantes, integrantes de movimentos sociais, interessados no tema.

Memória

O Artefatos teve a sua primeira edição em 2009, então denominado de Seminário Artefatos da Cultura Negra no Ceará. Nesses doze anos de realização, muitos objetivos foram pensados, planejamentos elaborados, desafios encontrados, sempre com a finalidade de fortalecer e mobilizar o movimento da luta antirracista, de maneira a buscar a efetivação de uma verdadeira democracia racial, e assim, procurar refletir a inserção e a permanência da população negra nos mais variados espaços políticos, acadêmicos e lugares sociais. Nesta luta contra o racismo, o Artefatos, desde seu embrião, vem conglomerando a sociedade civil, movimentos sociais, grupos artísticos e culturais, bem como as universidades públicas no enfrentamento do racismo estrutural. 

Em sua 5ª edição, realizada no ano de 2014, o Seminário Artefatos da Cultura Negra no Ceará tornou-se um evento internacional e, a partir desse momento, inicia, ao tempo que amplia, muitas reflexões da população negra no Brasil e em diálogo com outros países, naquele momento, um entre Brasil, Nigéria e Estados Unidos foi efetivado. O Artefatos avançou a passos largos e em sua 9ª Edição, em 2018, com ampla dimensão de atuação, redimensionou-se como Congresso Internacional da Cultura Negra, concomitante a um crescimentos dos desafios que o acompanhavam no que se referia à continuidade da sua luta antirracista pela concretização da Democracia Racial para a população negra brasileira e sua ancestralidade africana.

No ano de 2020, um novo desafio emergiu para todo o planeta e de forma, consequente, se abateu sobre o fazer do Congresso Internacional Artefatos. 2020 foi ano da pandemia e o Artefatos além dos já velhos desafios vieram novos, como pensar e refletir uma luta antirracista, uma efetivação da democracia racial ao tempo que se recaia com grande peso a pandemia sobre a população negra. Inédita forma de fazer o Artefatos foi pensada, planejada e realizada, o ano de 2020 foi o ano do Artefatos Virtual. Dessa reflexão surgiu o tema: “Contra a Pandemia do racismo e pelo bem viver: redes de lutas antirracistas no século XXI”.

XII Edição

Neste ano de 2021, ainda sobre o efeito da Pandemia, posto que no Brasil se registra quase 600 mil vidas ceifadas pela COVID-19, tem-se uma política nacional de genocídio da população brasileira, com foco mais forte sobre as populações negra, indígenas e periféricas. É sobre este contexto que se pretende refletir novos e velhos desafios no XII Congresso Artefatos da Cultura Negra. Aos novos, somam-se os Desafios de outrora, que já se conhecem: o racismo anti-negro, a negação aos direito básicos à população negra, a falsa democracia racial; e, novos desafios a se refletir, que estão atrelados ao racismo anti-negro junto a situação de pandemia. Esta tem recaído mais intensamente sobre negras e negros. Pesquisas têm mostrado uma maior incidência de morte entre as populações negras, ao passo que, são os que menos se beneficiaram com os programas de vacinação.

A pandemia e a conjuntura política atual brasileira tem dado a triste sensação de retorno ao tempo, trazido com mais ênfase problemas que outrora estavam em processo de superação, levando a situação de fome, desemprego e miséria com recorte racial e dessa forma atingindo com maior intensidade a população negra. Assim, fazendo refletir também essas consequências sobre velhos problemas, o XII Congresso Internacional Artefatos da Cultura Negra traz como tema, para ano de 2021, “Democracia racial, ações afirmativas e educação: dos movimentos de luta antirracista à universidade pública” e ocorrerá no período de 20 a 25 de setembro.

Mediante todo esse panorama apresentado como ações do Artefatos, é interessante destacar sua atuação junto à sociedade civil, uma vez que esse Congresso resulta da parceria entre a Academia e os Movimentos Sociais. E esses setores (os Movementos Sociais) são responsáveis pela incidência política, pautando aspectos atrelados à Juventude Negra, bem como outros atinentes a ela, desde a inserção no mundo acadêmico como a denúncia de que esse grupo é a principal vítima do genocídio da população negra. É preciso destacar, também, a atenção reivindicada para com as mulheres negras, quer na manutenção e ensinamentos dos saberes populares, quer como sujeitos sociais transformadoras. Em constante diálogo com esses segmentos, sempre incidindo sobre eles politicamente, ações e práticas políticas são pensadas e realizadas, tais como o combate ao racismo religioso (Caminhada pela Liberdade Religiosa) e reivindicação por políticas afirmativas, que ainda estão muito distantes de serem efetivamente aplicadas. Por esses apontamentos e pela certeza de que um novo mundo é possível, que o Congresso Internacional Artefatos da Cultura Negra se apresenta como um espaço de disputas de narrativas e tem se consolidado como um espaço de articulação política e de visibilidade dos artefatos negros.

A programação envolve mesas redondas, rodas de conversa, feiras, atividades  culturais, exposições artísticas, lançamento de livros, o Congresso Artefatos terá sua 2ª edição no formato virtual. Do Cariri cearense para as redes e destas para o mundo, o XII Artefatos estabelecerá diálogos com pesquisadores, movimentos sociais, artistas, grupos culturais, comunidades, ativistas de vários estados brasileiros e do exterior, objetivando fortalecer a luta e as redes antirracistas.

Objetivo

  • Promover o diálogo entre professores(as) da educação básica, gestores(as) públicos, pesquisadores(as), estudantes, integrantes de movimentos sociais, visando fortalecer o enfrentamento do racismo estrutural por meio do debate sobre a promoção da igualdade racial, das ações afirmativas e da educação; através de atividades acadêmicas, culturais e pedagógicas.

Objetivos específicos

  • Reunir e refletir sobre o racismo estrutural e a promoção da igualdade racial;

  • Ecoar a arte africana, afro-diaspórica e afro-brasileira como processo de resistência e afirmação;

  • Fomentar e fazer circular a produção científica nas temáticas africanas e afro-diaspóricas e afro-brasileira;

  • Visibilizar o processo histórico dos Movimentos Sociais e as contribuições no processo de luta, construção e implementação das políticas públicas afirmativas;

  • Refletir a atual conjuntura internacional de pandemia e as consequências sobre a população negra, e sobre o processo migratório brasileiro.

 


 

Revista África e Africanidades

Chamada Pública Caderno Temático Olhares Docentes

A Revista África e Africanidades (RAA), convida todos(as) os(as) pesquisadores(as), professores (as) da educação básica, mestres e mestras da cultura para submeterem textos no formato livre a serem publicados no Caderno Olhares Docentes na RAA. Os mestres e mestras da cultura também poderão enviar gravações de arquivos orais de no mínimo 5 e máximo de 10 minutos. 

O Caderno Olhares reunirá artigos de opinião e relatos de experiência em projetos de pesquisa, ensino e extensão produzidos por estudantes de cursos de licenciaturas, cursos de pós-graduação na área de Educação e docentes da Educação Básica e Superior, relatos de experiências escritos ou arquivos orais de Mestres e Mestras da Cultura refletindo a relação entre educação, memória e oralidade com enfoque nas afrodescendências e conhecimentos indígenas. Também são aceitos materiais produzidos por representantes de coletivos negros e indígenas que dialoguem de forma direta com a produção de novos olhares e práticas pedagógicas.

Acesse a Chamada através do link: REVISTA ÁFRICA E AFRICANIDADES - CHAMADA PÚBLICA CADERNO TEMÁTICO OLHARES DOCENTES

Template: acesse aqui.

Link para submissão do texto: acesse aqui.

Link para submissão do áudio: acesse aqui.

Declaração de autorização textos: acesse aqui.

Programação

XII Congresso Internacional Artefatos da Cultura Negra

20/09/2021

21/09/2021

22/09/2021

23/09/2021

24/09/2021

25/09/2021

Comitê técnico do Evento

XII Congresso Internacional Artefatos da Cultura Negra

    REALIZAÇÃO

    ALDEIAS - Ponto de Cultura

    Grupo de Valorização Negra do Cariri – GRUNEC

    Movimento de Arte e Cultura do Sopé e Serra do Araripe - MOACPÉS

    Núcleo de Estudos e Pesquisas em Educação, Gênero e Relações Étnico-Raciais do Departamento de Educação da Universidade Regional do Cariri – NEGRER/Departamento de Educação/URCA

    Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas da Instituto Federal do Ceará campus Juazeiro do Norte – NEABI/IFCE Juazeiro do Norte

    Núcleo de Estudos em Educação, História, Diversidade, Raça, Etnia e Movimentos Sociais do Instituto de Formação de educadores da Universidade Federal do Cariri - NEEHDREM/IFE/UFCA

    Pró-Reitoria de Cultura da Universidade Federal do Cariri - Procult/UFCA

     

    PARCERIAS

    Blog Negro Nicolau  

    Cáritas Diocesana de Crato  

    Centro Cultural Banco do Nordeste - CCBNB

    Centro de Formação de Professores - Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) 

    Coletivo Camaradas  

    Departamento de Tecnologia da Informação - URCA

    Escola Livre Balé Baião - UECE/Itapipoca – CE  

    Fórum Itinerante de Cinema Negro  

    Frente de Mulheres do Cariri  

    Grupo de Estudo e Pesquisa de História, Cultura e Ensino Afro-Brasileiro, Americano e Africano - GEPAFRO - URCA  

    Grupo de Estudos Discurso, Identidades, Raça e Gênero – GEDIRG UECE/MIHL-Quixadá-CE 

    Grupo de Pesquisa Novos Ziriguiduns Internacionais e Nacionais Gerados nas Artes Visuais - NZINGA - Artes Visuais/URCA

    Grupo de Trabalho Classe, Raça e Gênero do Sindicato dos Docentes das Universidades Federais do Estado do Ceará - GT/ADUFC Sindicato

    Grupo Interdisciplinar de Estudo em Pesquisa em Etnomatemática – GIEPEm - UNILAB  

    Laboratório de Espaço, Memória e Cultura Aplicadas à Educação (LEMCAE/URCA)

    Laboratório de Imagem e Estéticas Comunicacionais  - Limbo - UFCA

    Mestrado Acadêmico Intercampi em Educação e Ensino - MAIE - UECE

    Mestrado Acadêmico Interdisciplinar em História e Letras - MIHL - UECE

    Núcleo de Acessibilidade - NUARC - URCA  

    Núcleo de Descolonização do Saber – NEDESA - História/URCA

    Núcleo de Estudos Comparados em Corporeidades, Alteridade, Ancestralidades, Gênero e Gerações - NECAGE - UFCA  

    Núcleo de Estudos de Descolonização do Saber - NEDESA - História/URCA

    Núcleo de História e Cultura Afro-Indígena e Africana -  NIAFRO - URCA  

    Núcleo de História Oral, Tradições e Diversidades – NHISTAL - URCA

    Núcleo de Pesquisas em Raças, Gêneros e Performances – Coletivo Erês – Mensageiras do Vento – Belo Horizonte – MG  

    Pós-Graduação em Educação Brasileira da Universidade Federal do Ceará (PPGE/UFC)

    Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Regional do Cariri (URCA)

    Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Regional do Cariri (URCA)

    Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Regional do Cariri (URCA)  

    Revista África e Africanidades

    Sistema FECOMERCIO / SESC - Ceará

    Universidade do Tennessee

Cronograma do Evento

XII Congresso Internacional Artefatos da Cultura Negra

    XII Congresso Internacional Artefatos da Cultura Negra

    Período de Inscrição: 23 de agosto a 20 de setembro

    Realização do Evento: 20 a 25 de setembro

     


    Revista África e Africanidades

    Chamada Pública Caderno Temático Olhares Docentes

    Prazo de submissão (textos e áudios): 10/09/2021 a 25/09/2021

    PRORROGAÇÃO DO PRAZO DE SUBMISSÃO: 04/10/2021

    Divulgação dos resultados no e-mail dos participantes indicados na inscrição: A partir de 01/11/2021

    Publicação do Caderno Olhares Docentes: Até janeiro de 2022 de no site da RAA

Atividades do Evento

XII Congresso Internacional Artefatos da Cultura Negra







Fale conosco

XII Congresso Internacional Artefatos da Cultura Negra

Receba notícias Exclusivas